Porquinho salvo de destino trágico recebe o carinho de nova família

20/01/17 - 17h00

Porquinho salvo de destino trágico recebe o carinho de nova família Foto: Skylands Animal Sanctuary and Rescue

"Nunca conheci um Kunekune (raça do porquinho) crescido – Albert será o nosso primeiro. Tenho certeza de que ele será ótimo.”

Nas primeiras três semanas da vida de Albert, ele morava em uma fazenda com sua mãe e quatro irmãos. Ele passou seus dias cuidando se alimentando, dormindo e abraçando seus irmãos e irmãs para se aquecer.

Albert ficaria com a família por muitas semanas, mas tudo mudou quando um grupo de cinco jovens visitou a fazenda. Eles queriam comprar porcos para assá-los em espetos, de acordo com Mike Stura, fundador do Skylands Animal Sanctuary e Rescue, e observaram Albert e seus irmãos, que eram porcos Kunekune.

“Pelo que eu sei, quatro deles compraram leitões e outro não. Albert era um runt e o fazendeiro perguntou ao quinto se ele o queria porque era tão minúsculo e o homem disse que sim. Mas ele o levou para casa com seus pais porque não queria matá-lo”, disse Stura ao Dodo.

Os pais do rapaz concordaram em ajudar a encontrar uma casa para Albert. Inicialmente, contataram o Farm Sanctuary em Nova York (EUA). O santuário queria ajudar, mas não podia acolher Albert porque já estava com a capacidade máxima. Então o Farm Sanctuary entrou em contato com Stura em Nova Jersey.

 

Foto: Skylands Animal Sanctuary and Rescue

Porém, Stura não sabia se conseguiria manter Albert. Já existiam nove porcos em seu santuário e faltava espaço. Mas Stura decidiu se comprometer a auxiliar Albert a encontrar um lar definitivo e conheceu o porquinho em um posto de gasolina abandonado.

“Saí do meu caminhão e o marido saiu de seu caminhão e ele e eu estávamos lá falando. Nós nos apresentamos enquanto a esposa estava sentada na caminhonete, então estava falando com eles e disse: ‘Nós vamos encontrar um bom lar para ele. Não se preocupe’. Dei três passos para a frente e olhei pela janela e ela tinha um pequeno porco embrulhado em um pequeno cobertor de bebê e eu disse: ‘Ok, vou ficar com ele.’ Ele era tão belo, eu tinha que ficar com ele”, disse Stura.

Stura sentiu-se loucamente apaixonado pelo focinho cor-de-rosa e o corpo minúsculo de Albert. “Ele é tão pequeno, tem três quartos de um pedaço de pão”, afirmou.

Albert é um runt e provavelmente sempre será menor. Ainda assim, quando crescer, Stura espera que ele pese entre 200 e 350 quilos. Ele também ama carinhos, mais do que qualquer porco que Stura conheceu.

 

Foto: Susie Coston

“Você poderia envolvê-lo em um cobertor e ele irá ficar lá como um bebê. Ele sequer tenta fugir, o que é engraçado porque os porcos não gostam de ser apanhados às vezes, mas ele gosta de ser abraçado, parece gostar das pessoas”, contou.

“Mesmo dentro da casa, ele entra em uma pilha de cobertores. Ele irá se esconder e você pode nem vê-lo, olha para ele e tudo o que enxerga é um pequeno nariz”, acrescentou.

Como Albert é tão pequeno e frágil, ele tem sido mantido em um ambiente interno, mas isso não o impediu de fazer alguns amigos.
“Ele conheceu alguns cabritos. Eles tiveram que ficar um ao lado do outro em caixotes por um dia ou dois. Ele também conseguiu encontrar um pequeno peru fêmea que acabei de trazer, assim como uma galinha”, relatou Stura ao The Dodo.

 

Foto: Karen Acoveno

Albert desfrutou de alguns dias no santuário, mas depois ficou doente com problemas gastrointestinais. Realmente doente, na verdade. Stura culpa as rápidas mudanças na dieta do porquinho: “Ele estava com o leite de sua mãe. Então, quando chegou aos pais daquele sujeito, eles lhe deram pastilhas e depois leite de cabra.”

Stura não queria correr riscos com a saúde de Albert, especialmente porque ele era tão pequeno. Por isso, o levou para receber tratamento no Cornell University Hospital for Animals.

Felizmente, Albert não precisou ficar no hospital por muito tempo.”O médico ligou e disse que eu poderia ir buscá-lo. Ele está indo bem. Eles o recuperaram apenas mantendo-o em uma dieta especial de substituição de leite”, apontou Stura.

Stura não pode esperar para vê-lo novamente e observar o porquinho crescer. “Os bebês são divertidos, mas sempre fico ansioso para ver quem eles irão ser. Nunca conheci um Kunekune crescido – Albert será o nosso primeiro. Tenho certeza de que ele será ótimo”, concluiu.

Fonte: Jusbrasil