O vira-lata está na moda

08/12/16 - 17h01 | Dablio Vasconcelos

O vira-lata está na moda Foto: Gustavo Stephan / Agência O Globo

Só tenho receio de que não aconteça com esses animais o que aconteceu há uns tempos atrás com os famosos pitbulls.

Outro dia, descendo a Rua Augusta, a bem menos de 30km/h (impossível velocidade superior) vi uma senhora elegantemente vestida, puxando elegantemente um cão sem raça definida - prefiro chamar de vira-lata, sem frescuras - por uma (não menos elegante) coleira.

A cena me pareceu muito rara. Normalmente são os poodles, enfeitados com laços ou gravatas, que acompanham estas senhoras.

Antes de chegar à Europa (a avenida mesmo), vejo um senhor, também elegantemente vestido, cara de quem tem grana, ostentando outro lindo e elegante vira-lata.

Opa! Algo de bom está acontecendo por aqui!

Os vira-latas geralmente estão nas esquinas sujas, nas portas de bares e restaurantes populares, aos pés das barracas de churrasquinho (talvez eles levem a sério o termo "churrasco de gato") ou nos terminais de ônibus lotados que vão para a periferia.

Aliás, na periferia é que podemos encontrar esses vira-latas passeando com seus tutores. Eles ganham até nomes. Quase sempre, o cão da periferia tem nome de peixe: Tubarão, Baleia, Sardinha, Cascudo, Dourado, Pintado... Aqueles mais bonitos e bem tratados ganham nomes em inglês (Lion, Tiger, Black, Mike) ou de celebridades (Elvis, Diana, Michael, Ana Hickmann, Luan Santana)

Nos bairros mais sofisticados, os únicos tutores desses pobres cães são os moradores de rua, que dividem a pouca comida que encontram com seu fiéis amigos.

Com a chegada da nova moda, são os nobres moradores desses bairros que estão adotando esses pobres cães.

Só tenho medo de que não aconteça com esses animais, felizes por terem encontrado um elegante lar, o que aconteceu há uns tempos atrás com os famosos pitbulls.

O pitbull, assim como tantas outras raças, já estiveram "na moda". Hoje, eles não passam de "vira-latas" jogados nas mesmas calçadas sujas das grandes cidades.

Mas, felizmente, de uns dias pra cá, sinto que isso está mudando.

O vira-lata está na moda!

A classe média está adotando o pobre SRD, antes tão marginalizado nas calçadas dos bairros nobres.
É chique ter um vira-lata e fazer questão de falar em alto e bom som: "eu adotei esse animalzinho".
Até que enfim estamos percebendo quem são os verdadeiros cães de raça.

Que seja eterna enquanto dure essa onda.
Viva o bom e velho vira-lata!
Viva a moda!

É isso!

Dablio Vasconcelos

Dablio Vasconcelos

Publicitário, músico, atua na área de produção de festivais de cinema, louco por animais e assina a coluna Muito Animal.